Avenida das Américas, 16.267 - grupo 303.

Tel: (0xx21) 2437-2434

Recreio dos Bandeirantes

Rio de Janeiro
 
 
 
 
• glaucoma
• catarata
• diabetes
• conjuntivite
• pterigio
• ceratocone
• uveite
 
Diabetes
 

O que é diabetes?
O diabetes é uma doença em que o organismo não é capaz de armazenar e usar o açúcar adequadamente. Algumas características da doença são: sede, urina excessiva, elevados níveis de açúcar no sangue e alterações nos vasos sangüíneos, especialmente nos rins, cérebro, extremidades do corpo humano e nos olhos.

O que o diabetes pode causar no olho?
Devido a essas alterações nos vasos sangüíneos, pode haver glaucoma, catarata e, principalmente, a retinopatia diabética.

O que é retinopatia diabética?
A retinopatia diabética é uma complicação do diabetes, decorrente da deterioração dos vasos sangüíneos que alimentam a retina - camada de fibras nervosas responsável pela formação da imagem situada na parte interna do nosso olho.

Quais os sintomas?
A retinopatia não proliferativa é o estágio inicial da doença e pode não apresentar nenhum sintoma. Os vasos sangüíneos podem ser romper e vazar, causando a formação de depósitos chamados exsudatos ou edema ("inchaço") da retina. Se esses depósitos atingirem a mácula - área responsável pela visão central - a pessoa poderá notar o aparecimento de manchas, redução ou embaçamento da visão. A retinopatia proliferativa se caracteriza pelo crescimento de vasos sangüíneos anormais, mais frágeis e mais propensos ao rompimento, podendo dar origem a grandes hemorragias, formar cicatrizes e, consequentemente, levar ao descolamento de retina e provocar, ainda, o aparecimento do glaucoma.

Como fazer o diagnóstico?
Todo diabético deve realizar uma consulta oftalmológica completa, com fundo de olho, periodicamente. Se for necessário, o oftalmologista poderá solicitar um exame de contraste para identificação dos vasos anormais e avaliação da necessidade ou não de tratamento.

Qual o tratamento da retinopatia?
O laser é usado no tratamento da retinopatia diabética para selar e fortalecer os vasos sangüíneos que se romperam e para evitar o crescimento de vasos anormais. Se ocorrer grande hemorragia ou descolamento de retina, poderá ser necessária uma cirurgia. Também é muito importante o controle da glicemia, do colesterol e da pressão arterial.

Quais os riscos do diabético apresentar essa doença?
As pessoas que têm diabetes apresentam risco 25 vezes maior de ficarem cegas do que as pessoas não portadoras da doença. Mesmo com o avanço da medicina, a retinopatia continua sendo a principal causa de cegueira irreversível entre adultos. Ela geralmente, não ocorre na fase inicial do diabetes, mas, após 10 anos de doença, aumentam os riscos dela aparecer, atingindo mais de 75% das pessoas com diabetes há mais de 20 anos.

Qual o melhor remédio?
Controle do açúcar, acompanhamento com endocrinologista, exames oftalmológicos periódicos, exercícios físicos com regularidade, dieta balanceada e o desejo de uma boa visão no futuro, mais clara.